Marcos Milone lança primeiro livro – “O agente croata que me amou e outras histórias”

Escritor e jornalista apresenta contos, crônicas e prosas poéticas nascidos das oficinas literárias


A obra

Um estrangeiro misterioso insiste em não revelar sua identidade ao narrador que se interessa por ele. Um jovem do Nordeste realiza o sonho de fazer sua transição de gênero na Paris dos anos 90. Uma travesti consagrada beija o narrador durante um show. Dois amigos gays desentendem-se gravemente por causa de uma paquera. Um viúvo se isola numa serra gelada. Uma mulher chora sem parar em um restaurante. Um jovem vê o pai falecido dentro do caixão. Uma gata loura conta sua história. Um estudante brasileiro na Inglaterra obcecado por uma espuma esquecida no rosto de um passageiro de ônibus. Um morador de São Paulo ouve gritos no seu apartamento todas quintas-feiras.

Com o prefácio de Rodrigo Petronio, essas são algumas das histórias de O agente croata que me amou e outras histórias, primeiro livro de Marcos Milone, que reúne quinze contos, crônicas e prosas poéticas, escritos a partir de 2018. Quase todos são frutos das oficinas literárias que participou ao longo desse tempo. Alguns textos surgiram de exercícios propostos pelos professores. Outros tantos foram inspirados por músicas, cenas, sentimentos, imagens, cores, e até notícias, que ganharam relevância na imaginação do autor.



Segundo Rodrigo Petronio, Marcos Milone oscila entre o conto, a crônica, o testemunho e o memorialismo. “Talvez derivada de sua origem como jornalista, ao longo de O agente croata que me amou e outras histórias o leitor consegue precisar muito bem os eventos, informações, ambientes e mesmo datas. Por isso, os contos se referem sempre a coisas e personagens fictícios, mas possuem sempre um certo calor de experiências vividas. E essa mistura entre a efetividade dos fatos e a dimensão puramente ficcional se apresenta desde o conto que intitula o volume”.

O conteúdo não é pautado apenas pelo tema LGBTQIA+. Dos 15 contos, 4 são sobre essa temática específica, 3 passeiam por ela, já o restante traz ficções diversas, seja com crônicas de viagens ou de memórias, com pitadas de humor e prosa poética. Segundo Marcos Milone, “abri o livro com os contos LGBTQIA+ porque gostaria de  marcar uma posição, por menor que seja, nesse momento crítico em que o país vem passando há alguns anos”.

O autor

Marcos Milone nasceu no Rio de Janeiro, em 1962. Com formação em jornalismo, arte dramática e roteiro para cinema e TV, ama ler, ouvir, assistir, inventar e escrever histórias, além de viajar pelo planeta.

Primeira Edição

O agente croata que me amou e outras histórias conta ainda com 07 ilustrações do artista Baga Defente. É editado de forma independente, com a contribuição fundamental de Nada Studio Criativo (Botucatu/SP) e Fólio Comunicação (Rio de Janeiro/RJ).

A pré-venda foi realizada entre os dias 24/11 e 29/12/2020, pela plataforma Catarse e os exemplares serão enviados no fim de janeiro. Foram vendidos mais de 120 exemplares por esse sistema.

Para adquirir o livro Instagram @marcosmilone ou Facebook/Messenger/Marcos Milone

Serviço:

O agente croata que me amou e outras histórias
Primeira edição
Botucatu/SP – 2020
Capa e diagramação: Fólio Comunicação – Rio de Janeir
Ilustrações: Baga Defente//NADA Studio Criativo – São Paulo
Revisão: Pilar G. de Medeiros
Foto: Simei Asi
ISBN 978-65-00-10333-5
Ficção brasileira.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *