Conheça as composições de Pat Barreto


PAT BARRETO

EP “DESCOBERTA”

A advogada que se descobriu compositora

Com seu primeiro EP, Pat Barreto mostra suas boas composições e desfruta da liberdade de não depender da música para pagar as contas

A culpa é do Kayky. A bem-sucedida advogada Pat Barreto tem um afeto tão grande por seu afilhado de nove anos de idade que resolveu fazer uma homenagem musical a ele. Dessa forma, nascia uma canção, “Kayky”, que a paulistana resolveu gravar com acompanhamento profissional para poder mostrar ao homenageado. Ele adorou.

A experiência em estúdio teve um impacto tão positivo em Pat que ficou claro para ela que algo muito especial estava se iniciando em sua vida. Nascia uma compositora, cuja fornada inicial de cinco belas canções está registrada em “Descoberta”, EP já disponível no Spotify e Youtube.

As músicas têm como parceiro o músico Claudio Olliver, que é professor de violão e de canto. “Eu levo cada esboço de canção para ele, que me ajuda a construir, a montar cada música”, explica.

Seu primeiro lançamento oficial em 2019, que antecede o EP Descoberta foi o single com a canção Inocência, que de forma moderna e sensível descreve sobre a delicadeza do primeiro amor.

As influências em seu trabalho são diversas, e Pat cita, entre outros, artistas como Alejandro Sanz, George Benson, Sade, Cher, Dionne Warwick, João Bosco, Marina Lima e Emílio Santiago. “Gosto muito de pop latino, e ouço de tudo, de música cubana a orquestras sinfônicas”.

O método que Pat usa para escrever as suas letras guarda semelhanças com uma de suas atribuições profissionais na advocacia:

“Penso em uma música como se fosse uma petição no Direito, com começo, meio e fim, nada fica no ar. São histórias de outras pessoas, as minhas próprias e também aquelas que imagino”.

Embora tenha uma voz agradável e que se adequa perfeitamente ao estilo musical que desenvolve, Pat tem como objetivo ver suas canções serem gravadas por outros intérpretes. Aliás, ela pretende se manter firme e forte em sua profissão, na área empresarial e cível.

“Não penso em largar o Direito para me dedicar exclusivamente à música, e sim dar vasão a um lado meu que estava de certa forma escondido. O título do EP, “Descoberta”, tem a ver com isso, é algo inusitado, que para muitos que me conhecem veio do nada”.

O fato de não depender da música em termos financeiros joga a seu favor. “Isso me dá total liberdade para compor sem a pressão por resultados comerciais. Quero me divertir, e até me disponho a compor por encomenda para outros intérpretes”.

As músicas de DESCOBERTA:

“Kayky”- Com uma deliciosa levada r&b, Pat aproveitou a sonoridade do nome do afilhado para criar o refrão “eu caí de amor”.

“Tempo Rápido em Sol”- Canção que tem um pé nos ritmos baianos, com direito a com sopros e muito suingue.

“Me Leve na Mala”- Pat curte muito viajar, e veio daí a inspiração para criar essa canção de título inusitado e chamativo, com elementos de r&b, música eletrônica e até um pouco de psicodelia no meio.

“Vermelho Jasmim”- Inspirada no estilo de João Bosco, é uma balada com levada latina. Pat fez a letra inspirada na experiência de uma amiga, e consegue imaginar essa faixa em uma trilha de novela de TV.

“Sem Palavras”- Aparece em duas versões, uma em português e a outra em inglês, com o título “Speechless”. Na letra, cita George Benson, uma de suas influências, em um clima r&b sensual.

Fabian Chacur é jornalista, crítico e pesquisador musical

Link para “Descoberta” no Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=nAFx1cXhqTI&t=1072s

Site oficial: https://www.patbarreto.com.br/

PAT BARRETO

Biografia

Embora possa surpreender quem a acompanha no mundo do Direito, a ligação de Patricia Barreto Gavronski com a música vem de há muito. Paulistana e nascida no dia 22 de novembro de 1969, ela pediu para a mãe (com quem compartilha a data de aniversário) matriculá-la em um curso de violão quando tinha apenas sete anos de idade.

Na adolescência, foi a vez de se dedicar ao balé. Quando entrou em sua primeira faculdade (ela também é formada em marketing), vivíamos a explosão da lambada e de outros ritmos dançantes de origem africana e latina, e ela mergulhou de cabeça nisso, dançando e dando aulas.

Depois, o surgimento das plataformas digitais de música se mostrou extremamente favorável ao prazer em ampliar seus conhecimentos musicais. “Tive a oportunidade de ouvir músicas de todas as partes do mundo, você percebe estilos diferentes, nuances”, reflete.

Seu envolvimento profissional com o Direito nunca a desviou por completo da música, e em determinado momento, Pat decidiu voltar a ter aulas de violão. E o professor Claudio Olliver, que também ensina canto, se mostrou o parceiro ideal para que sua veia como compositora viesse à tona, inicialmente para homenagear o afilhado Kayky.

A segunda cria da parceria, “Inocência”, foi gravada em formato acústico (vozes, violão e percussão) e chegou a ser tocada em uma rádio em Minas Gerais. Ficava claro para Pat que estava aberto um novo caminho em sua vida.

O EP “Descoberta” é o primeiro trabalho completo lançado pela cantora e compositora paulistana, e contou com a produção de Daniel Conti. “Aprendi com ele na prática, gravar esse EP foi uma escola. Opinei em tudo, construímos juntos, adorei esse aprendizado”.

Link para “Descoberta” no Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=nAFx1cXhqTI&t=1072s

Site oficial: https://www.patbarreto.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *