10 anos do coletor menstrual no Brasil

Item de saúde íntima feminina conquista cada vez mais espaço no mercado, tornando-se uma solução mais saudável e sustentável

Os absorventes descartáveis, comuns na vida da mulher, estão sendo substituídos por alternativas mais saudáveis e sustentáveis. No Brasil, o item de higiene menstrual que ganha cada dia mais força é o coletor menstrual.

Trata-se de um copinho de silicone, que se ajusta à vagina e coleta o sangue ao invés de absorvê-lo, ao contrário dos absorventes descartáveis. O grande diferencial do coletor é que, além de saudável, é super prático e pode ser usado por até 12 horas seguidas e depois é só lavar e colocar outra vez. Um mesmo coletor, de acordo com a ANVISA, pode ser reutilizado por até três anos.

A praticidade, a economia e a sustentabilidade são pontos fortes do produto, pois de acordo com uma pesquisa realizada pela Inciclo, empresa pioneira na produção e comercialização de coletores menstruais no Brasil, 95% das mulheres se adaptam ao coletor e não voltam a usar descartáveis.

Se pararmos para pensar em sustentabilidade, durante a vida, uma mulher usa em média 12 mil absorventes, o que representa cerca de 400kg de lixo. Isso é uma média levando em conta intensidade do fluxo e duração em dias de cada ciclo. São, ao todo, 4 bilhões de absorventes descartados por ano no Brasil.

Preocupada com a saúde da mulher brasileira, a Inciclo chegou para revolucionar o mercado feminino e agora completa uma década de atuação, ganhando cada vez mais espaço e quebrando os tabus da menstruação e do uso do coletor menstrual.

A menstruação até há pouco tempo era tida como tabu e as mulheres tinham vergonha de falar sobre o assunto. Além disso, as opções do mercado eram escassas, limitando suas escolhas. Hoje, com a busca pelo empoderamento feminino, temos mais mulheres interessadas em alternativas mais saudáveis, econômicas e sustentáveis. E esse é o papel da Inciclo: oferecer opções para que as mulheres sintam-se bem consigo mesmas e livres para fazerem o que quiserem mesmo durante a menstruação.

Mariana Betioli, fundadora da marca, afirma que o propósito da Inciclo é o mesmo que há 10 anos: democratizar as questões sobre a anatomia corporal, e fazer com que as mulheres façam as pazes com o próprio corpo e com seus ciclos menstruais.

Atualmente o portfólio da marca foca não só no período menstrual, como em outros ciclos da vida. A gama de produtos é composta por: Coletor Menstrual, Lovin Disco Menstrual, Calcinhas Absorventes, Absorvente Reutilizável, Linha Maternidade (Calcinha pós-parto, Sutiã de amamentação absorvente, absorvente para seios, Colinho Sling da Inciclo), Linha Intera – Incontinência Urinária e Batom vegano.

“Entendemos que assim como a mulher brasileira descobre novas necessidades a todo o instante, a marca também precisa acompanhar essa tendência. Por isso, a Inciclo está sempre se renovando e trazendo novidades para o mercado, contribuindo para essa quebra do paradigma em relação à menstruação feminina” finaliza Mariana.

Sobre a marca

Desde 2010, a Inciclo trouxe para as mulheres não só produtos para que elas tivessem mais liberdade no dia a dia, mas também muita informação para quebrar o tabu relacionado a tantos assuntos femininos que deveriam ser tratados com mais naturalidade como a menstruação, autoconhecimento e sexualidade.

Quanta coisa evoluiu nestes 10 anos. Hoje, nós não precisamos mais usar absorventes descartáveis e muito menos deixar de fazer o que queremos por causa dos fluídos do nosso corpo.

Esse é o propósito maior da Inciclo: que as mulheres sejam livres para fazer o que quiserem, quando quiserem, independente dos seus fluídos.

Site: https://www.inciclo.com

Instagram: https://www.instagram.com/inciclo

Facebook: https://www.facebook.com/inciclo

SAC: atendimento@inciclo.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *