Check-up médico anual pode evitar doenças de alto risco

Especialista vascular explica quais os principais exames a serem feitos todos os anos e por que não devem ser ignorados

O clima de fim e começo de ano favorece para que as pessoas queiram se cuidar e iniciar um novo ciclo da melhor maneira possível. Cuidar da saúde é algo que não pode faltar, por isso, um check-up se faz importante na prevenção de doenças, ou mesmo no diagnóstico precoce de algum mal.

Entre as especialidades médicas recomendadas para a checagem anual, a vascular é uma das mais importantes. “O check-up vascular deve ser visto da mesma maneira que a avaliação ginecológica anual é recomendada às mulheres e também a avaliação urológica aos homens, ou seja, a prevenção de doenças circulatórias”, explica o cirurgião vascular Dr. Gilberto Narchi Rabahie.

No caso da especialidade do médico, o sistema venoso e arterial é analisado no check-up. “Por meio do exame físico específico, verifica-se a presença de varizes, edema em membros inferiores, palpação de pulsos em membros superiores e inferiores, entre outras análises”, explica Dr. Gilberto. O médico acrescenta que também é importante saber precocemente sobre fatores de risco que podem levar a doenças vasculares.

Doenças mais comuns

As doenças venosas são as mais detectadas – e atentar-se a elas no check-up anual é imprescindível. “Nesse sentido, as varizes são as mais importantes de se atentar, presente em aproximadamente 40% da população brasileira. Outra doença é a trombose venosa profunda, que leva ao edema e dor em pernas, e que pode ocasionar sequelas graves, como úlceras varicosas e edema crônico”, explica Dr. Gilberto.

Outra complicação comum de ser detectada em um check-up anual é a oclusão ou dilatação de vasos, que também causam doenças arteriais. “A oclusão da artéria carótida no pescoço por exemplo, pode levar ao acidente vascular cerebral, quadro conhecido como derrame cerebral”, acrescenta o especialista.

Mesmo que com menos frequência, a doença arterial periférica cursa com isquemia dos membros inferiores também é outra que pode ser detectada em uma checagem anual. A doença oferece risco de amputação, por isso, precisa ser identificada o mais precoce possível. “Já os aneurismas, que são dilatações das artérias que podem romper e causar sangramento intenso, tem altas taxas de óbito e precisam de atenção médica redobrada”, afirma o médico vascular.

Como prevenção, o Dr Gilberto Narchi Rabahie afirma que o exame dopller ultrassom é o mais comum a ser pedido pelos especialistas. “Não invasivo e identifica a grande maioria das doenças vasculares. Pode ser realizado no próprio consultório médico de maneira rápida e muito segura”.

Sobre Dr. Gilberto Narchi Rabahie

Formado em Medicina pela Faculdade de Medicina do ABC, Dr. Gilberto Narchi possui Pós-Graduação em Pesquisa pela Universidade da Califórnia, em San Francisco – UCSF, além de ser especialista em Cirurgia Vascular pela Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular e Endovascular. Também é membro da Sociedade Americana de Cirurgia Vascular e da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular e Endovascular. Atualmente, é cirurgião vascular do Hospital do Coração em São Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *