São Paulo terá encontros sobre o Sudário de Turim a partir do Sacro, da Arte e da Ciência

Renomado pesquisador da relíquia, Prof. Dr. Jack Brandão, fará uma análise do tema baseado em sua pesquisa inédita

Já imaginou analisar um dos mais instigantes enigmas ainda presentes na humanidade, o Santo Sudário de Turim, recorrendo a áreas do conhecimento que, a princípio, parecem completamente distintas entre si, mas estão mais interligadas do que se imagina, especialmente quando se trata do pano de linho que envolveu o corpo de Cristo, considerado a maior relíquia católica do mundo? Pois é, justamente, o que nos propõe o pesquisador da arte medieval, renascentista e seiscentista, Prof. Dr. Jack Brandão, um dos mais renomados estudiosos do Santo Sudário no Brasil.

A partir do dia 29 de outubro, ele ministrará cinco encontros, em São Paulo, onde apresentará a relíquia não apenas como um mero objeto de cunho religioso e histórico – cuja influência ajudou a moldar a iconografia de Jesus Cristo –, mas como algo que transcende o sacro e adentra tanto no campo artístico, quanto no científico.

Há mais de 30 anos, o pesquisador estuda o Sudário com o intuito de explicar por que a relíquia católica não é uma construção medieval, conforme foi apregoado em 1988, após o resultado do exame de carbono 14, e em 2018, por pesquisadores da Liverpool John Moores University, no Reino Unido, e da Universidade de Pavia, na Itália, após realizarem experimentos com sangue humano, manequins e voluntários – embora todos os resultados tenham sido contestados. Para isso, aliado às contribuições da Religião e da Ciência, ele fundamenta-se em estudos artísticos para desconstruir tal afirmação de construção medieval.

No decorrer dos encontros, o professor também fará uma contextualização e análise crítica de possíveis trajetórias da relíquia ao longo dos séculos; abordará a influência do Sudário na arte como modelo paradigmático da representação de Jesus Cristo; tecerá reflexões acerca da visão científica do Sudário a partir da fotografia de Secondo Pio no século XIX e dos resultados do grupo estadunidense STURP; além de realizar uma rica análise de obras artísticas com e sem a influência da relíquia.

O conteúdo servirá de embasamento para estudiosos de arte, historiadores, profissionais ligados à literatura e à comunicação social, a religiosos, a pesquisadores, a professores que pretendam desenvolver o tema em sala de aula, bem como a profissionais de todas as áreas, a estudantes universitários e a interessados em geral que terão a chance de se aprofundar num estudo inédito sobre a relíquia.

Sobre o Prof. Dr. Jack Brandão:

Doutor pela Universidade de São Paulo (USP), pesquisador da arte medieval, renascentista e seiscentista, de modo especial de sua recepção pelo leitor hodierno; desenvolvendo o conceito de iconofotologia, com o qual mantém sua linha de pesquisa. Autor de livros acerca do tema, bem como de artigos referentes ao assunto em revistas acadêmicas do Brasil e do exterior; romancista e poeta. Diretor do Centro de Estudos Imagéticos CONDES-FOTÓS, além de ser editor da revista acadêmica Lumen et Virtus.

Serviço:

Curso livre Santo Sudário de Turim: tudo o que você precisa saber!

Período: 29 de outubro e 5, 12, 19 e 26 de novembro de 2019.

Aulas: 19h00 às 21h30 (intervalo para o café)

Carga horária: 13 horas

Valor: R$ 300,00 à vista ou em 2x no cartão

Inscrições: cursos_inscricoes@condesfotosimagolab.com.br

Mais informações: (11) 4663-7067 / http://condesfotosimagolab.com.br/sudario_turim.htm

Local: Colégio Maria Imaculada

Endereço: Av. Bernardino de Campos, 79 – Próximo ao Metrô Paraíso (sentido Avenida Paulista)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *